Se é nos encontros inusitados que a vida prepara as mais belas surpresas, o que dizer da junção de uma geógrafa e um arquiteto para fazer música?

O projeto intitulado “Versos Que Compomos Na Estrada” traz a poesia de Lívia Humaire e a melodia suave de Markus Thomas, ambos oriundos do estado de São Paulo.

O duo está junto desde 2013 e logo após um ano de convivência já saíra o primeiro álbum, de título homônimo ao do projeto – que pode ser baixado gratuitamente no site deles, clique aqui para acessar.

Em 2015 foi a vez do single “Todos os Lugares” e agora a dupla lança o EP “Desate“, que você pode ouvir na íntegra pelo youtube ou spotify (clique aqui):

f2wStDtyKbLCE1aKzZAF.400“Desate” possui apenas quatro faixas, mas são tão recheadas de riqueza e cuidado musical que a impressão que fica é a de ouvir um álbum inteiro de 12 músicas.

Em uma nota bastante pessoal, este que vos escreve chama a atenção para a primeira canção: “Candeeiro”, a leveza vocal combinada com o background característico do nordeste é de fazer qualquer um nascido aqui colocar a música no ‘repeat’ e deixar ela abraçar a alma. É coisa especial.

Pra ‘cerejar’ este lindo bolo, temos ainda a arte da capa assinada por Pedro Gabriel (Eu me chamo Antônio) e ainda um show de lançamento, previsto para começo de 2016.


Ficha Técnica:

Lívia Humaire (voz), Markus Thomas (voz, violão e piano), Lulinha Alencar (sanfona), Meno Del Picchia (contra-baixo), Thiago Guerra (bateria na faixa 2), Silvio Franco (zabumba), Tato Cunha (flauta transversal na faixa 1), Lucas Mayer (banjo na faixa 2), Nahor Gomes (trompete e flugelhorn, na faixa 3), Natan Oliveira (arranjo de metais em candeeiro e trompete, flugelhorn e trombone nas faixas 1 e 2). Dilson Laguna (A&r). Pedro Gabriel – Eu Me Chamo Antônio – (Arte Da Capa), Carlos Felipe Urquizar ROJAS (Design Gráfico). Produzido por Lucas Mayer e mixado por Niper Boaventura no Dahouse Studio em São Paulo.