Dias após o lançamento do seu último disco, Blackstar, morre David Bowie, um dos maiores ícones da música de todos os tempos. O cantor, compositor e ator lutava contra um câncer há 18 meses e morreu em casa na noite deste domingo (10). Bowie tinha dois filhos, Duncan e Alexandria Jones, e desde 1992 era casado com a modelo Iman Abdulmaji.

Aos 69 anos, David Robert Jones, o Bowie, deixa legado artístico de extrema influência para a cultura pop. Dono de personalidade marcante na música, conhecido como “camaleão”, o cantor sempre foi vanguardista em sua obra. Clássicos como “Space Oddity” e “Starman” fizeram muito sucesso ao redor do mundo e permaneceram eternas. Com alta carga narrativa e ficcional em suas canções, Bowie também teve várias participações no cinema, atuando em obras como “A Última Tentação de Cristo” e “O Grande Truque”.

bowiegif

Seu último disco, Blackstar, foi lançado na última semana. Junto a ele, o clipe da canção “Lazarus”, com letra e imagens que remetem a Lázaro, que é ressuscitado por Jesus. O vídeo e a música transmitem diretamente seu estado de saúde e reflexões sobre a morte. No clipe, Bowie aparece deitado numa cama como morto, cantando “Olhe aqui para cima, estou no céu. Tenho cicatrizes que ninguém pode ver”. Ao fim da canção, canta com melancólica esperança: “Eu serei livre como este pássaro azul”.

O cineasta Duncan Jones (Lunar, Contra o Tempo), filho de Bowie, publicou no Twitter uma foto sua da infância junto ao pai. Junto à imagem, a mensagem “Lamento e me entristeço em dizer que é verdade. Estarei offline por um tempo. Amor a todos”.