por ANN SWINDELL*

No começo deste ano, meu esposo Michael e eu celebramos 8 anos de casados. Matrimônio tem sido tudo que esperávamos que seria e também um monte de coisas que não esperávamos. E se eu pudesse voltar atrás para os primeiros meses, eis aqui algumas coisas que eu teria dito a nós mesmos como recém-casados:

1. Arrependa-se e perdoe – diariamente e em voz alta

Casamento, no alto da sua glória, também traz alguns pecados feios. Quando você souber que você pecou contra seu cônjuge, humilhe-se e peça perdão. Em voz alta. E diga para seu cônjuge que você o perdoa, ou a perdoa – em voz alta.

Dizer “Sinto muito” é diferente de perguntar “Você me perdoa?”. Pedir perdão requer humildade diante de Deus e do seu cônjuge, construindo uma confiançaa incrível ao casamento. Alguns dias você vai precisar se arrepender diante do outro mais vezes do que você gostaria de admitir e, nesses dias, é uma boa ideia ir dormir mais cedo e começar tudo de novo na manhã seguinte.

2. Aproveite seu tempo, energia e amor no outro

Existem temporadas na vida que você estará mais ocupado do que imagina. Mas se nesses primeiros meses e anos você tem tempo para estar junto, estejam juntos! Curtam um ao outro, invista um tempo absurdo em se conhecer enquanto marido e mulher, em rir juntos, se aconchegar, compartilhar ideias, sonhar juntos em voz alta. Sejam os maiores fãs um do outro.

3. Curtam o sexo e falem sobre ele juntos

Há uma grande curva de aprendizado no sexo. É maravilhoso e difícil e divertido e engraçado. Não se esqueçam dessa frase que seu mentor lhes contou: “tem sempre uma parte do corpo que fica sobrando na hora do sexo!” Mas seja o que for que vocês façam, continuem conversando juntos sobre sexo. Seja gentil com a vulnerabilidade apresentada pelo seu cônjuge. Não desconsidere nada que seu cônjuge trouxer à tona; considere seriamente. Satanás quer que ambos fiquem em silêncio nos lugares quebrados; ao se abrir sobre o sexo e conversando sobre preocupações e dúvidas, vocês podem evitar um monte de dores desnecessárias.

4. Encontre uma igreja como lar e se conecte

Tão importante quanto aproveitar um ao outro, em definitivo, nenhum casamento prospera bem em um buraco ermitão. Encontre uma comunidade de fé e fique junto. Faça perguntas. Saia junto de outros casais mais velhos. Peça ajuda. Vá para os junta-panela. Faça amigos e mantenha essas amizades.

Jesus ama a igreja local e seu casamento é uma parte poderosa do que Deus está fazendo – em vocês e na grande comunidade que vocês fazem parte.

5. Tenha agendada a noite do namoro

Uma vez por semana, no mínimo, para o resto das suas vidas. Se programe dentro do orçamento. Intencionalmente equalize confiança e amor.

6. Escolha suas batalhas

Seu cônjuge vai fazer coisas que deixam você louco e vice-versa. Seja paciente. Não escolha a frustração. E se por acaso você escolher, volte para o ponto número 1.

7. Orem juntos. Regularmente.

Mesmo que vocês se sintam estranhos ou sem vontade. Ore de todo modo.

8. Peça ajuda. Regularmente.

Todo casamento precisa de ajuda consistente. Isso geralmente começa na sua igreja local, mas peçam mais ajuda quando vocês precisarem. Seu casamento vale tudo isso.

9. Sejam bobos e se divirtam!

Façam coisas juntos apenas por diversão. Não se preocupe o tempo todo sobre as contas ou alguma questão que você está tendo trabalho. Saiam juntos em uma aventura, mesmo se for apenas na cidade mais próxima. Celebrem um ao outro e ao casamento com frequência.

10. Casamento vale a pena, porque Cristo vale a pena.

Você está nessa para durar, com Jesus e um ao outro. Todo seu tempo, sua energia, seus sonhos e esperanças, tudo é dele e, agora, essas coisas estão sendo desenvolvidas dentro do relacionamento matrimonial.

Não espere que tudo isso seja fácil ou simples, mas espera que valha a pena. Essa coisa de casar é uma das coisas mais importantes que você vai fazer na vida. Deus está com vocês e com seu casamento. Vocês podem fazer isso juntos, com Ele.


*Originalmente publicado na Relevant Magazine.